QUAIS SÃO OS INVESTIMENTOS LIVRES DE IMPOSTO DE RENDA?

QUAIS SÃO OS INVESTIMENTOS LIVRES DE IMPOSTO DE RENDA?

Em tempos difíceis e delicados como os que estamos vivendo com a pandemia do novo coronavírus, é fundamental contar com especialistas em gestão de investimentos, como os da Previdência Privada.

Pois, esses profissionais estão sempre de olho nas melhores estratégias de investimento para retorno no curto, médio e longo prazo. Além de conhecerem diversos planos de acordo com o seu perfil e terem custos reduzidos.

Ao se aventurar pelo mundo dos investimentos, entre os principais objetivos do cliente estão: maximizar a rentabilidade e reduzir os custos das aplicações. Por isso, saiba que algumas das opções oferecidas no mercado são isentas da cobrança de Imposto de Renda. Assim, geram um aumento nos ganhos e maior lucro ao final da aplicação.

Não existe uma regra específica para o governo isentar certos investimentos do pagamento do Imposto de Renda. O que se vê ao longo dos anos é que algumas modalidades recebem esse benefício para estimular um maior fluxo de recursos para determinada área.

Isenção do IR

Visando estimular o aporte de novos recursos em áreas estratégicas da economia, como o setor imobiliário ou o agronegócio, aplicações vinculadas a essas áreas costumam contar com a isenção do IR por parte do Governo Federal.

Agora, é importante ressaltar que a compra desses ativos garante que os seus rendimentos sejam completamente livres de imposto de renda, mas não significa que não devam ser declarados, pois isso seria ilegal e pode gerar sérios prejuízos.

Investimentos são isentos, mas devem ser declarados

O fato desses investimentos serem isentos do pagamento de Imposto de Renda, não dispensa o contribuinte de incluir a movimentação financeira de cada um deles na declaração de IR.

Esses são os investimentos que devem ser declarados na ficha de rendimentos isentos e não tributáveis:

• FGTS – Código 4;

• Lucros e Dividendos de Ações – Código 9;

• Poupança, LCI, LCA, CRI, CRA – Código 12;

• Ganhos com venda de ouro com alienações até R$ 20 mil mês – Código 21;

• Ganhos em renda variável até R$ 20 mil de alienações no mês – Código 20;

• Dividendos de Fundo de Investimento Imobiliário – Código 26.

Poupança

O investimento mais popular entre os brasileiros é isento do Imposto de Renda. Apesar de ser uma aplicação segura, a poupança não vem proporcionando bons rendimentos para os seus investidores.

Ela fechou o ano com 4,26%, perdendo inclusive para a inflação oficial, que fechou em 4,31%, ou seja, ao aplicar nesse tipo de investimento, você irá perder dinheiro.

LCI e LCA

As Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e as Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) são extremamente populares no mercado financeiro.

Diariamente, bancos e corretoras vendem milhares desses títulos para investidores que buscam ativos que escapam do imposto.

Esses títulos de renda fixa são emitidos por bancos e vendidos a terceiros, eles têm o objetivo de arrecadar recursos para financiar concessões de crédito a estes dois setores (imobiliário e agronegócio). As Letras de Crédito funcionam, dessa forma, como empréstimos às avessas.

No vencimento do título, o emissor paga ao investidor o valor investido somado a uma taxa de juros estipulada no contrato.

Debêntures Incentivadas

As Debêntures, por sua vez, são títulos de dívida emitidos por empresas de capital aberto ou fechado. Tal como os bancos, essas organizações lançam esses papéis no mercado buscando financiar as suas próprias atividades.

Entretanto, quando essas atividades envolvem projetos de infraestrutura, as debêntures recebem um pequeno incentivo: seu investidor fica isento do imposto de renda. Por isso o nome “debêntures incentivadas”.

CRI e CRA

Os Certificados Recebíveis Imobiliários (CRI) e os Certificados Recebíveis do Agronegócio (CRA) também são títulos de renda fixa que prometem o pagamento de rendimentos ao seu investidor sem o desconto do imposto de renda. Ambos os títulos são emitidos por instituições financeiras que os vinculam a dívidas existentes.

Extra: ganhos com ações

Quando um investidor lucra vendendo até R$20 mil em ações, esses ganhos também são dispensados pela Receita. Lembrando que essa regra só é válida caso a venda ocorra em um dia diferente de quando foi realizada a compra.

O que rende mais: investimentos com ou sem IR?

Por mais que os investimentos isentos pareçam mais atrativos, sempre é recomendado que o investidor conheça também as opções que não possuam esses incentivos tributários.

Muitas vezes, mesmo retirando a parcela da Receita, a rentabilidade oferecida por eles é ainda maior.

Fundos de Investimento Imobiliários (FII)

Os FIIs são fundos de investimento que aplicam o dinheiro acumulado em imóveis ou em operações atreladas a questões imobiliárias.

Embora esse tipo de aplicação seja isenta de IR, assim como os rendimentos provenientes deles, caso haja a venda de uma ou mais cota será necessário arcar com a cobrança de imposto normalmente.

São vários os investimentos isentos de Imposto de Renda, mas antes de escolher, é importante considerar o seu perfil e planejar bem os seus objetivos para ter a certeza de que aquela aplicação é a mais adequada para o momento.

Dicas extras

Por fim, cabe destacar que a isenção de Imposto de Renda não significa que os rendimentos serão maiores. Outras aplicações, mesmo com a tributação, podem apresentar retornos melhores.

Além disso, é preciso atentar-se a outras taxas que podem ser cobradas e que representam custos extras para quem investe. Fique atento!

Ao avaliar os investimentos isentos de Imposto de Renda, tudo vai depender dos objetivos do cliente. Ter metas claras é o segredo do sucesso de qualquer investidor e essa é uma avaliação muito pessoal. Ainda mais em um momento de crise como o que vivemos.

Por isso, diversificar é sempre a melhor forma de garantir a segurança e rentabilidade dos recursos e ainda a alcançar os objetivos de vida. Para isso, é preciso pensar em como as economias podem melhorar a sua vida no curto, médio e longo prazos.

Reflita também sobre como os investimentos isentos de Imposto de Renda citados acima podem auxiliar de forma muito positiva nesse planejamento.

Fonte: News Rondônia