Ping Pong com o presidente da OABPrev Goiás

Ping Pong com o presidente da OABPrev Goiás

 

Em visita a Mongeral Aegon, o presidente da OABPrev Goiás, Dr. Enil Neto, trocou dois dedos de prosa o com o diretor comercial Osmar Navarini para o NdD.

Osmar: Como fazer para que a indústria de previdência fechada e a de fundos
instituídos possam se desenvolver?

Enil: Hoje eu vejo que um dos grandes problemas que nós temos é justamente a falta de cultura financeira e previdenciária do brasileiro. Nós temos lá na OABprev um trabalho de colocar o futuro em dia, então eu acho que o grande desafio é cultural e acredito também que nós podemos ter um trabalho das entidades, como o que a ABRAPP tem feito. A inscrição automática seria de fundamental importância, porque iria expandir o mercado e o advogado teria que se preocupar com o seu futuro, até pra dizer “eu não quero”. Então, a adesão automática é fundamental. Na previdência complementar pública se conseguiu isso, na FUNPRESP hoje é assim.

Osmar: Na sua opinião, você acredita que ainda é possível aprovar alguma reforma previdenciária neste ano? E quais seriam os dois pontos que você destacaria como mais importantes numa eventual reforma?

Enil: Eu entendo que a reforma é extremamente necessária, já deveria ter ocorrido. Infelizmente nós estamos passando por um período de muita incerteza. Acho muito difícil que a reforma aconteça nesse ano. Mas acredito que é tão necessária que no próximo ano, independente de quem assumir, nós teremos a reforma da previdência. E os pontos principais seriam a questão da idade e a das pensões.