Médicos criam perfil na rede social para tirar dúvidas sobre o coronavírus

Médicos criam perfil na rede social para tirar dúvidas sobre o coronavírus

Um grupo de médicos criou o movimento “Alguém por Você”, nas redes sociais, para tirar dúvidas sobre o novo coronavírus, em Goiás. No perfil, cerca de 50 médicos e profissionais de diversas especialidades ajudam a esclarecer e orientar, de graça, sobre questões relacionadas ao Covid-19. O objetivo é ouvir as pessoas, para gerar menos aglomerações nas unidades de saúde.

A página @alguemporvc foi criada no último domingo (22). Entre as especialidades que estão atendendo por meio do perfil, estão geriatras, pediatras, radiologistas, psiquiatras, ginecologistas, neurologistas, oftalmologistas, coloproctologista, dermatologistas, urologistas, pneumologistas e gastrocirurgiões. Além disso, profissionais da psicologia, nutrição, fisioterapeutas, coachs e economistas também integram o grupo.

Médica e idealizadora do projeto, Marcelly Achkar disse que o canal é uma forma de que diversos médicos possam atender pessoas com o objetivo de ajudar e evitar saturar o sistema de saúde. Além disso, no perfil, o grupo fará conteúdos de alerta, informação, atualizações, e mensagens de qualidade de vida e bem-estar para enfrentar a Covid-19.

“Nós vamos juntos vencer essa pandemia. Não saiam sem necessidade. Se você está com algum sintoma gripal, fale na nossa rede social e nós vamos tirar as suas dúvidas. Assim nós conseguimos atender os pacientes com sintomas gripais e eu tenho certeza que tudo isso vai passar mais rápido”, disse a médica no perfil.

A médica explicou ainda que a equipe está sendo dividida, por turnos, para informar, orientar e tranquilizar os internautas no perfil. Desde que foi criado, mais de 500 pessoas já foram atendidas na página e mais de 11 mil pessoas já seguem o perfil.

Para falar com um médico, basta clicar no link disponibilizado na página, escolher o profissional que você quer que te atenda, e entrar em contato por mensagem direta.

“O paciente entra no perfil e clica em um link onde tem vários médicos dispostos a atender. Esse médico, então, dá as orientações iniciais para esse paciente que está com sintomas gripais, ao invés desse paciente se dirigir a uma unidade de saúde ou pronto-atendimento. Assim a gente evita a contaminação e o colapso na saúde pública”, disse.

Fonte: G1