Estudo mostra que cantar pode aliviar doenças pulmonares

Estudo mostra que cantar pode aliviar doenças pulmonares

Conduzido por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), um estudo analisou 43 pessoas com doenças respiratórias durante aulas semanais de canto. Após 24 encontros, os alunos, segundo os resultados, apresentavam melhora nos sintomas de falta de ar e redução do volume de reserva expiratória, ao fim de cada aula. Como conclusão, o estudo mostra que cantar pode ser um bom complemento à terapia convencional, com benefícios no funcionamento pulmonar e na qualidade de vida.

E o mesmo aconteceu com integrantes do coral Canto que Cura, da Baixada Fluminense, formado por 20 pacientes do projeto social Brasil Sem Alergia que já sofriam com problemas pulmonares. Após a realização de aulas semanais gratuitas por 5 meses, o exame de espirometria (teste de sopro) indicou que a prática do canto promoveu uma melhora significativa na condição respiratória dos pacientes. Alguns alunos apresentaram ganho de 200 ml  na capacidade pulmonar, com um salto de 46% para 52%. A maioria dos integrantes sofria muito com asma, doença que já é a quarta maior causa de hospitalização no país, com um custo anual de cerca de R$ 537 milhões para os cofres públicos. “Cantar estimula a respiração diafragmática, aumentando a capacidade de levar mais oxigênio para os pulmões e incrementando a expiração em pessoas com doenças pulmonares”, explica o coordenador técnico do Brasil Sem Alergia, o médico Marcello Bossois. Para ele, o canto ajuda muito na qualidade de vida, como um todo, relaxando a musculatura e permitindo a entrada de ar pela boca e pelo nariz de forma correta. “Percebemos um ganho real de qualidade de vida em nossos pacientes que estão no coral”, celebra o médico, lembrando que todas as atividades do projeto são gratuitas – tanto de diagnóstico e tratamento das doenças pulmonares quanto as aulas de canto.

Célia Regina, que há alguns anos é compositora, destaca a importância de se tratar no Brasil Sem Alergia. Após fechar o diagnóstico de asma grave por meio de exames na ação social, hoje, com o coral, ela tem a oportunidade de colocar em prática o sonho de ser uma cantora profissional. “O Canto que Cura trouxe minha qualidade de vida e minhas esperanças de volta”, afirma. “Graças aos ensinamentos passados durante as aulas, agora não tenho mais as crises de asma e consigo respirar 1000 vezes melhor”, comemora Regina. Até março, ela espera gravar um CD com músicas próprias. Antes, era internada constantemente por conta das complicações respiratórias.

Mais saúde, cultura e lazer

O Brasil Sem Alergia, que desde 2007 leva saúde para moradores do Estado do Rio com a realização de mais de 350 mil atendimentos sem custo em alergias e doenças imunológicas, pretende fazer a diferença também por meio da cultura e do lazer.

Desde o início do ano, o projeto social oferece, gratuitamente, aulas semanais de canto para ajudar no tratamento das doenças respiratórias. Além disso, todos os integrantes do coral recebem, também de forma gratuita, medicamentos específicos para sua doença pulmonar. As aulas ocorrem nas três unidades do Brasil Sem Alergia na Baixada Fluminense (Duque de Caxias, Xerém e Nova Iguaçu). Para participar, os interessados deverão ligar para (21) 4063-8720 ou (21) 3939-0239 ou acessar
www.brasilsemalergia.com.br.

 

Fonte: Exame