Especialista em Segurança Financeira diz que não é preciso alto salário para ter tranquilidade com o dinheiro

Especialista em Segurança Financeira diz que não é preciso alto salário para ter tranquilidade com o dinheiro

O cenário econômico recente do Brasil tem provocado apreensão em muitas famílias quando o assunto é a relação delas com o dinheiro. De acordo com o IBGE, são 13 milhões de brasileiros desempregados, e dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) apontam que mais de 63 milhões de pessoas estão endividadas.

O número indica que aproximadamente 40% da população economicamente ativa no país têm alguma restrição no nome por conta do não pagamento de alguma conta. O fato compromete o consumo das famílias, a obtenção de crédito, além de impactar diretamente na economia do país.

Mas ao mesmo tempo que existem pessoas enfrentando sérias dificuldades, um outro grupo mantém sua tranquilidade financeira. São pessoas que mesmo sem ter um salário alto conseguem pagar suas contas em dia, manter as crianças na escola, sair para comer fora, se divertir no fim de semana com a família, ajudar obras sociais da igreja, planejar viagem de férias, e até investir um pouquinho para o futuro.

Este grupo está num patamar classificado de Segurança Financeira. Para Felipe Nascimento, que é coach e especialista em Segurança Financeira, as pessoas que alcançam este nível desfrutam de uma tranquilidade maior em relação ao dinheiro.

“A Segurança Financeira está ligada com a sua qualidade de vida e com a estabilidade. É uma forma de viver com previsibilidade em relação ao dinheiro, sem ser pego de surpresa com emergências, inquietações ou aqueles problemas financeiros repentinos. É poder viver a sua vida sem sobressaltos e em constante crescimento”.

O especialista defende que a Segurança Financeira deve ser o primeiro objetivo que as pessoas devem querer alcançar. Sejam funcionários públicos, autônomos ou empregados de empresas privadas, é possível conquistar este patamar com um pouco de disciplina e inteligência financeira.

“Eu vejo muitas pessoas falando em enriquecer e conquistar a Liberdade Financeira. Vejo educadores financeiros renomados, os chamados gurus, afirmando que este deve ser o objetivo. Eu não sou contra ter sonhos grandes, mas acredito que falar em ficar milionário soa um tanto inacessível para a maioria da população. Por isso defendo a Segurança Financeira. É mais acessível, mais próximo da realidade dos brasileiros. É o primeiro passo da jornada”.

Fonte: Terra