Educadora financeira dá dicas para assumir um empréstimo e não entrar em ciclo de dívidas

Educadora financeira dá dicas para assumir um empréstimo e não entrar em ciclo de dívidas

Pegar um empréstimo pode ajudar a sair do “vermelho”, começar uma reforma, investir em um negócio ou fazer uma compra necessária que demanda um alto custo. Por outro lado, se for mal administrado, o valor pode ser sinônimo de dor de cabeça. A educadora financeira Maria Hazin dá dicas de como assumir um financiamento sem se prejudicar. (Veja vídeo acima)

“Queira ou não, quando adquirimos um empréstimo, ficamos presos a uma dívida. O importante é se organizar antes, durante e depois de assumir o financiamento”, afirma a profissional.

O primeiro passo, explica, é juntar a maior quantidade de dinheiro possível para dar o máximo de entrada. Quanto maior o pagamento à vista, melhor para as finanças.

“O segundo passo é tomar cuidado para a parcela mensal não ultrapassar 15% da sua renda líquida. Se a pessoa tem uma renda mensal de R$ 1 mil, é importante que o valor do financiamento não ultrapasse os R$ 150 [mensalmente]”, explica a educadora financeira.

Já com o valor em conta, a atenção deve ser redobrada para não ficar inadimplente. “É preciso manter a organização para não contrair novas dívidas, desarrumar as finanças pessoais e começar a ‘sangrar as gorduras’. Tudo que é desnecessário deve ser reduzido”, afirma Maria Hazin.

Fonte: G1