Economista dá dicas de como usar o seu décimo terceiro salário

Economista dá dicas de como usar o seu décimo terceiro salário

O fim de ano está se aproximando e os trabalhadores devem se planejar. Até o dia 20 de dezembro as empresas devem depositar o 13° salário para seus funcionários. A gratificação salarial é paga por lei no mês de dezembro de cada ano, para todo trabalhador que atua de carteira assinada.

Recebe o 13° todo trabalhador que tenha no mínimo 15 dias de trabalho no mês. São eles trabalhadores rurais, urbanos, avulsos, domésticos e até mesmo aposentados e pensionistas do Instituto Nacional de Seguro Social.

O Economista da Boa Vista, Flávio Calife deu algumas dicas da melhor forma de usar o abono natalino:

Pagar dívidas

Se houver dívidas de cartão de crédito ou cheque especial, uma dica é priorizar o pagamento destas, uma vez que têm os juros mais altos do mercado.

Pagar despesas extras à vista

No final de ano é comum o consumidor gastar com presentes de Natal, festas, roupas e viagens. O 13º salário pode ser reservado para pagar estas despesas à vista, evitando criar novas prestações, e assim começar o próximo ano endividado.

Fazer uma poupança

O dinheiro do 13º salário pode ser o pontapé inicial para iniciar uma reserva financeira ou até mesmo ser um reforço dos investimentos que o consumidor já possui. Posteriormente, é preciso se planejar financeiramente e estipular um valor para guardar todos os meses. A reserva financeira pode ser útil em imprevistos, como perda de emprego, problemas de saúde, etc.

Ajudar nos pagamentos do próximo ano

Se o orçamento do consumidor está muito apertado, uma dica é cogitar a possibilidade de deixar este dinheiro como reserva para fechar as primeiras contas de 2020, como o material escolar dos filhos, o IPTU e o IPVA. Com o dinheiro guardado, a chance de conseguir negociar descontos é maior.

Para começar um negócio

Se o consumidor pensa em empreender e até já sabe no que gostaria de investir para ter seu próprio negócio, o 13º salário pode ser usado como o investimento inicial para começar o empreendimento. Se o valor for insuficiente, pode ser guardado para acumular o montante necessário durante 2020.

Para se presentear

Se o consumidor está com o orçamento equilibrado e já possui o hábito de poupar todos os meses, também pode se dar o direito de comprar um presente. Inclusive, este pode ser o momento ideal de realizar o sonho de consumo, mas é importante que haja planejamento.

A legislação determina o pagamento do 13° em duas parcelas. A primeira deve ser efetuada até o dia 30 de novembro e o segundo até o dia 20 de dezembro. O trabalhador pode optar também por receber a primeira parcela quando sair de férias, porém  deve solicitar ao empregador ainda no mês de janeiro.

Fonte: URURAU Jornal Online