Como a independência financeira ajuda na luta contra a violência doméstica

Como a independência financeira ajuda na luta contra a violência doméstica

Muito se discute sobre como a sociedade pode acabar de vez com a violência doméstica e feminicídio. A nós, do Finanças Femininas, cabe falar sobre independência financeira. O que uma coisa tem a ver com a outra? Calma, vamos explicar.

Antes, um panorama: apesar de a Lei Maria da Penha ter completado 12 anos, os casos de violência doméstica e feminicídio ainda são chocantes. Em média, 12 mulheres são assassinadas por dia no Brasil, de acordo com levantamento realizado pelo G1.

Feminicídio é o assassinato de mulheres em contextos marcados pela desigualdade de gênero, por isso recebeu uma designação própria. Reverter este quadro é uma questão de responsabilidade de toda a sociedade – seja questionando os padrões de violência de gênero, educando crianças para que não repitam estes padrões, superando o machismo etc.

E o que a independência financeira tem a ver com violência doméstica?

Educação financeira tem tudo a ver com a autonomia da mulher e a chance de mudar o rumo da sua própria história. É por isso que o Finanças Femininas sempre levantou a bandeira da independência financeira da mulher como forma de empoderamento feminino.

Querida leitora, você precisa entender essa relação para entrar nessa luta conosco! Neste vídeo, Carol Sandler explica tudo e mostra como você também pode espalhar essa mensagem para amigas, parentes, colegas e todas as mulheres que te cercam. Assista até o final!

Fonte: Finanças Femininas