A Reforma da Previdência e a Necessidade de Começar a Investir!

A Reforma da Previdência e a Necessidade de Começar a Investir!

A Reforma da Previdência vem dando o que falar nos últimos meses, especialmente porque ela mexe com algo muito importante na vida dos Brasileiros: a renda que eles poderão ou não ter quando estiverem mais velhos e impossibilitados de trabalhar – ou mesmo com vontade de focar em projetos mais pessoais, como cuidar da família, dos netos, viajar…

Seja qual for o motivo que te faz com que esse tema te preocupe, é importante sim termos em mente que muita coisa pode mudar e que hoje, sem dúvida alguma, nossos maiores aliados são os investimentos.

Hoje, vamos explicar como investir pode te assegurar um futuro mais tranquilo, seja ele com ou sem aposentadoria – e como é possível começar a fazer com que ele comece a tomar forma, independente de quantos anos você tem neste momento. Confira mais abaixo!

Precisamos nos preocupar com a Reforma da Previdência?

De forma geral, a Reforma da Previdência pode sim trazer mudanças bruscas na forma como iremos nos aposentar. Mas, ainda é cedo para definir qual será o real impacto em nossas vidas de maneira mais específica, já que é possível que os servidores continuem recebendo seus direitos, mesmo que, para isso, seja preciso contribuir mais tempo do que o que acontece agora.

Porém, independente de como as questões da previdência sejam definidas, é importante se preocupar. Porque a grande sacada não é só garantir um salário mínimo ao deixar de trabalhar, mas ter uma vida confortável – ou ao menos igual ao que temos no momento.

Começar a investir para colher os frutos mais tarde

Mas, se precisamos nos preocupar com a Reforma da Previdência, independente do que ela venha a trazer, como essa preocupação pode gerar bons frutos? Quais são os investimentos que poderiam ajudar a garantir uma terceira idade mais segura financeiramente? Separamos algumas dicas:

  • Previdência Privada

A primeira dica é investir na previdência privada. Apesar deste tipo de investimento não ser o mais rentável de todos, é o único que oferece a possibilidade de pagamento mensal de renda vitalícia – como a nossa aposentadoria comum do INSS.

É uma ótima opção para quem não tem muita experiência com investimentos e quer apesar garantir o salário após parar de trabalhar. Além da renda vitalícia, a Previdência Privada também traz a opção de saque de todos os rendimentos, caso você deseje fazer uso deste dinheiro naquele momento.

  • Ações e Renda Variável

Se você tem um tipo de perfil mais agressivo, pode valer muito a pena investir em ações ou em renda variável. Diferente da Previdência Privada, eles não vão te trazer uma renda mensal, porém, te dão muito mais flexibilidade para resgates e para ter bons ganhos ao longo dos anos.

A grande sacada para quem quer investir é ter disciplina e conseguir manter os investimentos – sem utilizar o dinheiro para outras finalidades. Se você dispor de um valor mensal para aplicar, a Renda Variável pode ser uma alternativa melhor do que a Previdência Privada.

  • Renda Fixa

A renda fixa também é uma ótima maneira de investir a longo prazo. Diferente da poupança, ela rende acima da inflação na maioria das vezes e faz com que o seu dinheiro não perca o valor depois de anos aplicado. Como uma forma de garantir a aposentadoria, é uma alternativa excelente.

Conclusões

O que, na realidade, preocupa a maioria dos Brasileiros, é que os investimentos não sejam tão seguros e confiáveis como a aposentadoria comum do INSS. Esse é um mito que as pessoas podem perder com acesso à informação de qualidade e com ótimos profissionais da área auxiliando em seus investimentos.

Se você tem problemas para administrar investimentos e quer apenas uma alternativa da aposentadoria comum, a Previdência Privada – por trazer a possibilidade da renda vitalícia e benefícios fiscais – é sempre muito bem indicada.

Mas, mesmo assim, é muito importante procurar por boas opções de Previdência. Afinal, algumas delas podem conter taxas muito altas e o rendimento final pode ser até mesmo abaixo do salário mínimo. Por isso, fique de olho, leia o contrato com atenção e sempre pergunte para especialistas para que eles possam te ajudar na escolha ideal.

Gostou das dicas de hoje sobre as alternativas para garantir uma boa aposentadoria mesmo com a Reforma da Previdência? Compartilhe a informação com seus amigos nas redes sociais!

Fonte: Investing