10 dicas para diminuir o stress no local de trabalho

10 dicas para diminuir o stress no local de trabalho

Muitos de nós já acordamos em uma segunda-feira com o sentimento de que não queríamos ter levantado para trabalhar. Quando isso acontece diariamente e vem acompanhado de sintomas que beiram à depressão, é hora de agir.

Independentemente de salário ou ocupação, muitos podem ser os fatores da inconstância emocional do trabalhador. O medo das demissões, os cortes em orçamento, as incertezas no local de trabalho, entre outros, geram o temido estresse ocupacional. Trabalhar além do horário, sem descansos nos fins de semana, ou sem pequenas pausas diárias, ser cada vez mais exigido(a), pressionado(a), com metas quase impossíveis também são indícios de esgotamento mental. Ao se identificar com essas situações, é essencial se organizar e aprender novas formas de lidar com a pressão.

O estresse pode interferir na execução do seu trabalho, tornando-o(a) apático(a), com dificuldades para se concentrar, fadigado(a), irritado(a), e o pior: pode perder a confiança em suas tarefas, causando o isolamento e a baixa produção.

A sua saúde mental – bem como a física – pode estar comprometida sem que você perceba. Para cuidar de si mesmo, é preciso compreender que, com pequenas atitudes, é possível restabelecer o seu ânimo e aumentar a sua energia. Listamos dez dicas que vão te ajudar a melhorar o seu bem-estar físico e emocional.

       1.Faça um cronograma de suas tarefas

Organizar seu tempo fazendo um cronograma de atividades a ser desempenhadas no dia a dia fará com que você cumpra tudo o que precisar cumprir no prazo preestabelecido. Crie a sua própria agenda, isso será bom para você e para a empresa.

2. Não faça mais do que você possa fazer

Ao agendar inúmeras tarefas por dia, você pode acabar se atribulando e não produzindo de forma eficaz ao longo do dia. Nem sempre o “milhão de coisas a fazer” é o que trará resultados. É necessário que se separe as tarefas em prioridades: as mais importantes devem ser feitas primeiro e as menos depois.

3. Faça pausas regulares

Quando sentir que está com dificuldades de concentração ou com sintomas de cansaço, faça um pequeno intervalo. Tome um café, dê uma volta, ouça uma música. Qualquer pausa que seja, será fundamental para recarregar as baterias e trazer novamente o foco.

4. Elimine hábitos ruins

Pensar negativamente e ter atitudes autodestrutivas não ajudarão a resolver os problemas e a diminuir o estresse desnecessário, pelo contrário.

Traçar metas irreais, ter perfeccionismo exagerado e tentar ter controle sobre tudo são exemplos de comportamentos que podem designar fracasso.Trabalhe com metas reais, planeje-se bem, comprometa-se em dar o seu melhor.

5. Melhore seu comportamento

Se você sempre chega atrasado(a), mal-humorado(a) e esbaforido(a), mude. Um bom dia de trabalho precisa ser iniciado de maneira calma, ordenada. Durma mais cedo, acorde em tempo, tome um café. Programe-se da melhor forma para não sair correndo de casa.

6. Relacione-se bem com os colegas

Passamos a maior parte do nosso tempo no trabalho, com os colegas e com o chefe. Por isso, ter uma boa comunicação permitirá que seu dia seja mais produtivo e mais agradável também. Converse, se interesse pelos assuntos gerais de modo construtivo. Enfrentar os desafios com o apoio dos seus colegas será muito mais fácil.

7. Tenha tempo para assuntos pessoais

Não deixe sua vida pessoal de lado, por mais que o seu trabalho seja importante. Não se esqueça de falar com sua família ou com quem gosta muito. Nos pequenos intervalos, lembre-se de mandar ou responder uma mensagem, visite-os assim que puder. Manter laços com quem gostamos alivia as tensões do dia a dia e nos torna mais tolerantes.

8. Cuide da sua mente e do seu corpo

Tome nota dos preceitos básicos para manter-se saudável: durma o necessário, acorde no horário programado, alimente-se melhor e faça atividades físicas diárias. Descubra algo que proporcione bons momentos de descontração e lazer. Tudo isso fará com que se sinta menos esgotado(a) físico e mentalmente.

9. Faça o que gosta

Analise de maneira profunda a sua carreira. Pergunte-se se o que desempenha todos os dias te faz feliz. Para compreender a origem do estresse ocupacional, é imprescindível ter uma ampla percepção da sua carreira e do modo em que tem trabalhado. Fazer o que gosta além de gratificante, pode ser muito motivador.

10. Avalie a sua situação na empresa

Conversar com os seus superiores pode ajudar a entender o que tem enfrentado. Procure mensurar seus gastos e reveja o que a empresa tem proporcionado a você. Caso não seja satisfatório, pense se realmente vale a pena o esforço para continuar.

Cuide-se pondo em prática as dez dicas valiosas que trouxemos para você!

 

Quer ver outros conteúdos como este? Acesse o portal de educação financeira e previdenciária da OABPrev GO/TO, o Futuro em Dia!