OABPrev GO/TO | Início de carreira é um ótimo momento para começar um planejamento financeiro
1848
post-template-default,single,single-post,postid-1848,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-10.1.2,wpb-js-composer js-comp-ver-5.0.1,vc_responsive
 

Início de carreira é um ótimo momento para começar um planejamento financeiro

Início de carreira é um ótimo momento para começar um planejamento financeiro

O desejo de ser formar e conseguir um emprego se tornou realidade. Neste momento, é natural ter dúvidas quando a carreira e vida financeira, pois é nessa fase que muitos assumem dívidas e começam a administrar uma renda maior do que estavam acostumados. Os salários de início de carreira não são considerados elevados, por isso, é essencial planejar bem toda a rotina e aprender a economizar, afinal, quem quer se ver no final do mês com saldo negativo no banco e limite do cartão de crédito estourado? Separamos algumas dicas para enfrentar essa nova realidade com autonomia e não cair em ciladas que podem comprometer seu futuro.

1. Evite investimentos de alto risco

Procure sempre informações sobre a empresa/instituição junto aos órgãos reguladores de mercado. Só invista em produtos/empresas devidamente regulamentadas e cujas operações você entende.

2. Estude sobre investimentos e entenda como o dinheiro pode “trabalhar” para você

Como escolher uma alternativa de investimento inteligente se não ligamos para o assunto? Não lemos a respeito e ignoramos as oportunidades gratuitas de entendê-los melhor? São muitas as fontes de conteúdo interessante e de fácil acesso disponíveis hoje em dia. Crie uma rotina semanal de contato com o universo das finanças pessoais.

3. Tenha uma reserva de emergência

E se você perder o emprego repentinamente? E se surgir um problema de saúde que necessite de um tratamento caro? Emergências acontecem e nossa tendência é pensar nelas apenas quando são a nossa realidade, o que é um erro grave. Ter um montante aplicado em uma opção líquida e acessível garantirá a tranquilidade necessária para lidar com a emergência da forma que ela merece. Além disso, quando oportunidades arriscadas surgirem, esse “colchão” lhe dará sossego para experimentá-las sem comprometer o dia a dia.

4. Pare de gastar por hábito

Pense sobre aquilo que você compra regularmente, todo dia ou toda semana. Talvez você não tenha real necessidade de adquirir esses produtos.

5. Não pague pelo que você não usa

Não há motivos para pagar canais de filme se você tem serviços como Netflix no seu computador ou tablet. Vale a pena continuar recebendo o jornal impresso, em vez de lê-lo online?

6. Pense na relação custo benefício

Quando se tem pouco dinheiro, comprar o que há de mais barato parece a melhor opção, mas nem sempre faz sentido. Não há motivos para comprar um eletrônico ruim que vai quebrar rápido ou uma roupa de má qualidade que você não poderá usar nem por um ano. Se você comprar coisas ruins, gastará ainda mais tendo que substitui-las.

Quer ver outros conteúdos como este? Acesse o portal de educação financeira e previdenciária da OABPrev GO/TO, o Futuro em Dia!